Análise dos Dados

Antes de explorar os resultados, é válido salientar as dificuldades, desencontros e, até mesmo, os erros nas aplicações dos questionários, alguns bastante comuns e corriqueiros, outros bastante comprometedores. Alguns problemas foram verificados em relação ao método escolhido para aplicar os questionários que baseiam a pesquisa. Se em alguns colégios e com algumas crianças, era necessária a orientação, em outras instituições de ensino as pesquisas foram apenas distribuídas, sem que se fosse estabelecida entre pesquisador e sujeito nenhuma relação. Métodos diferentes que, consequentemente, trazem resultados díspares, mas que, ainda assim, não comprometem o resultado final

No colégio Atual, todas as meninas de 8 anos se consideram crianças. O número cai para quatro entre as que são apenas um ano mais velha. Dessas 20 meninas com 9 anos de idade, 80% se enxergam como pré-adolescentes. Já de nove para dez anos, no colégio Atual, não acontece nenhuma alteração de percentual: 20% das garotinhas de consideram crianças e as outras 80% entendem-se como pré-adolescentes. Com as garotas de 11 anos, a situação muda um pouco, mas 65% continuam se achando pré-adolescentes, enquanto 10% ainda se considera criança e 25% delas já acredita ser adolescente. Aos 12 anos, esse quadro muda pouco, mas é interessante notar que, aos 13, metade das meninas ainda se consideram pré-adolescentes, apesar de, cientificamente, já serem enquadradas com adolescentes.

Isso é normal, visto que o período de adolescência não é igual para todos os jovens. Cada vez menos podemos identificar adolescência como a idade de conhecimento adquirido, pois a rapidez da evolução científica e tecnológica impõe, até mesmo aos adultos,formação permanente. Por isso tudo, fica difícil estabelecer um critério cronológico que defina a adolescência, ou um critério de aquisição de determinadas habilidades, como ocorre com o desenvolvimento infantil.

Com a pesquisa, entretanto, pode-se perceber que algumas dessas fases estão se antecipando, como fica claro com o dado que mostra quase metade das meninas de nove anos, já se considerando pré-adolescentes. Além disso, outro dado que comprova este fato, é o de que 23% das garotas recifenses com apenas oito anos já beijaram. Percebe-se a antecipação da sexualidade.Infelizmente a pesquisa não foi aplicada com maiores de idade, para que pudesse ser feito um comparativo entre épocas distintas.

Em entrevistas com algumas adolescentes de 15, 16 e 17 anos, algumas salientam que há cerca de três anos, a idade média das pessoas que freqüentavam matinês de boates, era entre 14 e 15. Hoje, a prática freqüente das garotas de 15 anos, é tentar burlar sistema de boates para entrar no horário proibido para menores de idade. Verifica-se também que as garotas com mais de 13 anos, freqüentam mais shows do que boates hoje em dia. Os dados da pesquisa sustentam as afirmações das mais velhas. A boate é o terceiro lugar para onde as meninas de 12 e 13 anos mais freqüentam, superado apenas pelo shopping e casa de amigas. A boate é ainda o quarto lugar mais freqüentado pelas recifenses que têm 10 anos de idade.

Mas o que elas fazem nesses lugares? Essa foi uma das lacunas da pesquisa. Entretanto, pode-se perceber que os objetivos das garotas quando se arrumam demonstra uma inclinação para a atividade sexual, que inclui desde a paquera até a famosa “ficada”. Sessenta e dois por cento das meninas de 13 anos acham que precisam estar na moda para ir para todos os lugares. O número oscila pouco se comparado entre idades e classes sociais. Cinqüenta e um por cento das garotas de oito anos acham a mesma coisa. Entre as garotas de oito anos que estudam em colégios públicos, 38,4% se arrumam para ir para todos os lugares. O índice se eleva entre as que estudam em colégios particulares: 61,9%.

Essas meninas consideram tão importante estar na moda e se arrumar, principalmente porque querem chamar a atenção das pessoas que estão paquerando. Com oito anos elas já se preocupam com isso, representando 23% de todas as garotas.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s